0800 940 1288

NU_OPEN

Espírito Santo

Vila Pavao ES

DADOS GERAIS

População: 8.672

Área: 432,7 Km2

Densidade Demográfica: 20,04 Hab/Km2

Fonte: IBGE


 

HISTÓRICO

Um pedaço de tábua na parte interna do lábio inferior. Essa era a característica marcante dos índios Botocudos, nativos habitantes do município que hoje é conhecido como Vila Pavão. Esses nativos viveram tranquilamente aqui, até serem expulsos pelos brancos.
A construção da ponte sobre o Rio Doce, em Colatina, e a abertura da estrada que liga Nova Venécia a Vila Pavão, em 1940, foram as obras que desencadearam o povoamento e a colonização do município. Os tropeiros e caminhoneiros faziam divulgação "das terras quentes" aos imigrantes pomeranos e italianos no Sul do estado e nas regiões de limite com Minas Gerais. Foi isso que atraiu grande número de descendentes pomeranos e alguns italianos para o local.
A Pomerânia era uma das 38 províncias pertencentes à antiga Prússia. Com a Segunda Guerra Mundial, foi riscada do mapa e seu território anexado à Polônia. O município de Vila Pavão foi criado em 16-01-1991, pela Lei nº 4517, tendo sido desmembrado de Nova Venécia. O município foi colonizado na década de 1920 por caboclos que fugiam da seca do sertão, madeireiros e depois de 1940, quando chegaram algumas famílias de descendência afro, italianas e a maioria pomerana. O nome "Vila Pavão" foi colocado por tropeiros que pernoitavam na única casa do "pavão" existente na encruzilhada onde hoje fica o centro da cidade, que tinha em sua varanda o desenho dessa ave.

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K
                     
                     

 

 

Vargem Alta ES

DADOS GERAIS

População: 19.130

Área: 414,7 Km2

Densidade Demográfica: 46,13 Hab/Km2

Fonte: IBGE


HISTÓRICO

No início da colonização portuguesa instalaram-se fazendas escravocratas na região, mas estas foram desativadas antes do início da imigração italiana no século XIX.
A colonização no município se deu com a doação de terras na época do Segundo Império (D. Pedro II). O clima da região fez com que uma parte dos imigrantes italianos da colônia de Rio Novo do Sul iniciasse uma migração interna para a região que compreende hoje os municípios de Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante e outros.
Estes imigrantes primeiramente se estabeleceram nas comunidades de Boa Esperança, Jaciguá e Concórdia. E progressivamente foram conquistadas Vargem Alta, Prosperidade, Pombal, São José de Fruteiras e Castelinho.
O município de Vargem Alta é cortado longitudinalmente de norte a sul pela Rodovia ES-164 (Rodovia Geraldo Sartório).
A Estrada de Ferro Leopoldina também cruza o território e foi a responsável em grande parte da história do município pelo seu desenvolvimento e também pela formação dos núcleos populacionais surgidos a partir de sua construção.
No município, mais exatamente da localidade de Prosperidade, foi extraído em 1957 o primeiro bloco de mármore no estado do Espírito Santo, inaugurando a fase de exploração e beneficiamento de rochas ornamentais do Estado.
A emancipação se deu em março de 1981 através de plebiscito onde 87 % da população foi favorável a separação do município de Cachoeiro de Itapemirim.

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K
                     
                     

 

 

 

Sao Jose do Calcado ES

DADOS GERAIS

População: 10.408

Área: 272,6 Km2

Densidade Demográfica: 38,17 Hab/Km2

Fonte: IBGE


HISTÓRICO

Graças à coragem de dois sertanejos - Marciano Lúcio e o caboclo Valério - e a liberalidade do coronel José Dutra Nicácio de Minas Gerais, senhor de grandes extensões de terras, formou-se, nos limites com o Rio de Janeiro, o arruado que mais tarde se transformaria no município de São José do Calçado.
O topônimo, reza a tradição , resultou de a população local ter adquirido na Corte pequena imagem de São José, na qual vieram, justaposta, duas sandálias. Na área doada pelo coronel José Dutra foi lançado, a 07-11-1855, o marco da povoação. Nos primórdios de sua formação e depois, no curso de sua evolução política como povoado, distrito de paz, vila, município, cidade e comarca, São José do Calçado pertenceu a vários municípios, até firmar independência.
Sua elevação a sede de distrito data de 16-11-1871 (Lei número 11) e à categoria de vila, de 11-11-1890 quando foi desligado o território do de Cachoeiro de Itapemirim e, pelo decreto nº criado o município, instalado a 15-03-1891.

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K
                     
                     

 

 

Santa Teresa ES

DADOS GERAIS

População: 21.823

Área: 694,5 Km2

Densidade Demográfica: 31,42 Hab/Km2

Fonte: IBGE


HISTÓRICO

Em 1874, oito imigrantes italianos, estabelecidos no núcleo colonial D`Eu, deslocaram-se para a região do atual município. A Inspetoria Especial de Terras e Colonização da Província fundou, então, o núcleo Antônio Prado e demarcou os lotes. Com a chegada de 60 famílias de imigrantes italianos, em 1875, foi efetivada a colonização do Canaã, que, no mesmo ano, passou a chamar-se Santa Teresa.
Novos grupos de imigrantes italianos chegaram em 1876, e, no ano seguinte, colonos alemães e suíços estabeleceram-se no vale do rio Vinte e Cinco de Julho. Ao longo do rio Cinco de Novembro fixou-se também um grupo de poloneses. Os naturais do município são chamados de teresenses.

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K
                     
                     

 

 

Santa Maria de Jetiba ES

DADOS GERAIS

População: 34.176

Área: 735,6 Km2

Densidade Demográfica: 46,46 Hab/Km2

Fonte: IBGE


HISTÓRICO

Foi um alemão, que chegou à Colônia de Santa Leopoldina, na década de 70 do século XIX (...) quem construiu a primeira casa em Santa Maria (...). A construção era uma casa de residência e comércio (...)
A partir da sua casa comercial, Frederico Grulke, montou sua máquina de descascar café que funcionava através de uma usina que ele próprio instalou aproveitando um desnível do Rio São Luís. (...) a Oeste, onde estava a residência, casa comercial e armazém (...)outras residências foram construídas e instaladas as famílias Jocob, Amholz, Boldt e Dettmann.
Como era usual entre os Pomeranos, foi providenciada a instalação de uma escola, uma capela para a comunidade celebrar os seus cultos. Inaugurada em 1882, com a celebração do primeiro culto em Santa Maria (...) As primeiras famílias que se instalaram na região, foram: Klens, Henke, Berger, Foesch, Boldt, Hackbart, Bausen, Kosanike, Ruge, Sibert, Holz, Kruger e Seick.
A inauguração da igreja e escola teve importância capital para o desenvolvimento da comunidade.
Homens como Frederico Grulke e Frederico Berger tiveram importância capital para esse desenvolvimento. O segundo parcelou parte da sua propriedade, na década de 40, vendendo e distribuindo lotes por preço acessível visando acelerar o crescimento da Vila Santa Maria. Esse crescimento está marcado pela construção de estradas e pontes, de que ressalta sem dúvida a que liga Santa Maria a Santa Leopoldina, em 1957/1954, a construção de um grupo Escolar, instalação de serviço telefônico, as usinas de Rio Bonito e Suíça, iluminação pública e particular, criação de fruticultura.
Centro sócio-econômico cultural importante na região com uma população de 1.174 habitantes ávidos de emancipação política administrativa. (...) A comunidade Pomerana do interior permanece, ainda hoje, com alguns costumes dos seus países de origem, sendo o mais conhecido a celebração dos casamentos (...)

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K
                     
                     

    

 

 

Santa Leopoldina ES

DADOS GERAIS

População: 12.240

Área: 716,4 Km2

Densidade Demográfica: 17,08 Hab/Km2

Fonte: IBGE


HISTÓRICO

A origem do povoamento da região de Santa Maria de Jetibá foi decorrente do processo de colonização que se iniciou com a fundação da Colônia de Santa Leopoldina (...), em 1856 (...)para abrigar os primeiros imigrantes europeus que chegaram ao Brasil.
Nesse mesmo ano vieram os primeiros colonos suíços, em número de 60, que instalaram a sede da colônia (...)no lugar ainda hoje denominado Suíça, em homenagem a esses imigrantes. A colônia, então, passou a ser considerada Colônia de Santa Maria.
No ano seguinte, 1857, chegaram mais 222 imigrantes, constituído por alemães e luxemburguenses, de lugares como a Renânia e Westfália. Os Pomeranos, entretanto, constituíram a maioria, entre os imigrantes que vieram para Santa Leopoldina (...)
Uma parte dos imigrantes se estabeleceu em um povoado denominado Cachoeiro de Santa Leopoldina, bem mais abaixo da então sede de Suíça.(...) Em março de 1867, a sede foi transferida para a Colônia de Santa Leopoldina.(...)
Em 16-05-1873, foi a Colônia ampliada para o Norte, na direção do Rio Doce e Piraqueaçu. Com a entrada de novos imigrantes, em 1877, uma parte dela tomou a denominação de Conde D`Eu, hoje Ibiraçu. Dados referentes à data de chegada dos pomeranos divergem entre pesquisadores, mas se identificam dois momentos em que ela ocorre em números mais significativos, ou seja, entre 1857/1859 e 1872/1873, sendo este apontado como o da chegada de maior número de imigrantes: cerca de 1467.

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K
                     
                     

 

 

Rio Novo do Sul ES

DADOS GERAIS

População: 11.325

Área: 203,7 Km2

Densidade Demográfica: 55,59 Hab/Km2

Fonte: IBGE


HISTÓRICO

As terras em que atualmente se acha o município de Rio Novo do Sul, constituíram, primitivamente, a antiga Imperial Colônia do Rio Novo. O povoamento da região deve-se à pertinácia do Major Caetano da Silva, proprietário no município de Itapemirim, que, através da Associação Colonial do Rio Novo, obteve, em 1855, do governo autorização para explorar as terras devolutas que formavam toda aquela região, executadas apenas as terras pertencentes aos Salles, hoje denominada São Domingos.
No sentido de promover o desenvolvimento da região, as terras da antiga Colônia foram vendidas em pequenos lotes, aos imigrantes que o Major Caetano trouxera da Europa. Em 06-03-1880, Rio Novo passou a se constituir distrito do município de Itapemirim.
Em 1893, criado o município de Rio Novo, com território desmembrado do município de Itapemirim. Sua instalação ocorreu a 06-01-1894.
Finalmente, em 1953, o município passou a denominar-se a Rio Novo do Sul. O rio que serve de limite municipal, ao sul e sudeste, deu origem ao topônimo, Rio Novo do Sul.

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K
                     
                     

 

 

Ponto Belo ES

DADOS GERAIS

População: 6.979

Área: 356,2 Km2

Densidade Demográfica: 19,6 Hab/Km2

Fonte: IBGE


HISTÓRICO

O município de Ponto Belo foi emancipado através da Lei n. 4594/94, de 30 de março de 1994, desmembrado de Mucurici, sendo que sua instalação data em 1º de janeiro de 1997.
O surgimento da população de Ponto Belo deve-se à vinda, principalmente, de mineiros e baianos, os quais iniciaram a exploração de madeira. Destacam-se entre os pioneiros Sebastião José Rabelo e Manoel Pereira Sena.
De acordo com esses moradores, as pessoas que para cá migraram, vieram dos mais diversos lugares, principalmente dos Estados de Minas Gerais e Bahia. Vinham em busca de melhoria de vida e aqui se instalaram.
Na época predominava a exploração de madeira de lei. Os pioneiros instalaram-se em plena mata para explorar madeira e com tempo foram erguendo pequenas povoações, das quais originou o Município de Ponto Belo.
O nome dado foi originário de um pequeno estabelecimento por onde passavam pessoas para fazer suas primeiras refeições; este estabelecimento recebeu o nome de Ponto Belo, em virtude da localização e da paisagem oferecidas a seus transeuntes.

Clique aqui para saber mais.

Fonte: IBGE

 


DOCUMENTOS PARA BAIXAR

Produto A - Ato Institucional de Formação dos Grupos de Trabalho (pdf)

Produto B - Plano de Mobilização Social (pdf/doc)

Produto C - Diagnóstico Técnico-Participativo (pdf) - acesso FTP

Produto D - Prospectiva e Planejamento Estratégico (pdf/doc)

Produto E - Programas, Projetos e Ações (pdf/doc)

Produto F - Plano de Execução (pdf/doc)

Produto G - Minuta do Projeto de Lei (pdf/doc)

Produto H - Indicadores de Desempenho (pdf/doc)

Produto I - Sistema de Informação (xls)

Produto J - Relatórios de Andamento das Atividades (pdf/doc)

Produto K - Plano Municipal de Saneamento Básico (pdf/doc)

 


EVOLUÇÃO NO PMSB (PRODUTOS)

A B C D E F G H I J K